Diário de Viagem: Norte de Portugal e Galícia

OLAAA!

Primeiramente, eu queria me desculpar pois não estou seguindo meu plano. Vou explicar… meu computador tá pifando 😦 ele trava o tempo todo, tá muito difícil usar, e o rapaz que confio pra arrumar tá fora da cidade, então to esperando ele voltar. Tem dia que não consigo usar nada do note, porque só trava e trava e fico só reiniciando. Assim, tá bem difícil escrever e montar os posts. Mas não tem problema! vou postar sempre que der pelo computador do meu namorado ou o da minha mãe, e eu intercalo os posts do Projeto 1 por dia com esses diários de viagem 🙂

Bem, hoje vou falar um pouco da viagem que fizemos para Santiago de Compostela. Foram dois dias, um subindo até lá e outro descendo de volta pra Porto!

Vou falar seguindo a ordem das cidades por onde passamos!

norte de portugal e galiza

1ª parada: Viana do Castelo!

Viana do Castelo é uma cidadezinha que fica na região do Minho, em Portugal. Essa é uma região que tem muita coisa típica própria de lá, além de ter muita influência da Galícia e muitas vezes as pessoas falaram Galego lá também, não só português.

Desde o século XIII a cidade é um importante entreposto comercial, com um porto bastante movimentado. Hoje é considerada uma cidade pequena, de interior, mas é bem gostosinha.

Viana do Castelo teve vários nomes, mas praticamente todos tinham Viana – Viana da foz do Lima, Viana do Minho, Viana. Conta uma lenda que havia um barqueiro que se apaixonou por uma moça chamada Ana; ele passava todos os seus dias falando de Ana “vi a Ana! Vi a Ana do Castelo!” ou perguntando por ela “viu a Ana?” “sim, vi a Ana”. Dessa forma, acabou-se, com o tempo, sendo conhecida pela expressão “Viaana” e, então, “Viana”.

Minha experiência…

Por lá apenas passamos, e não gastamos muito tempo. No centro histórico estava tendo uma feirinha e eles tem um símbolo que chama “Coração de Viana”.

Ele é lindo e, tradicionalmente, feito de filigranas de ouro (trabalho com fios bem fininhos e bolinhas de metal). Mas hoje em dia fazem artesanato com essa imagem do coração em vários materiais, e tem coisas muito bonitas!

Segundo as histórias que eu ouvi, o coração vem das celebrações do Sagrado Coração de Jesus, quando chegaram à região no século XVIII. Mas eu realmente não achei nenhum lugar ou pessoa que me contasse isso de forma confiável ahhaha

Bem, em Viana do Castelo também tem o Santuário de Santa Luzia, que fica lá em cima numa montanha e tem uma visão privilegiada da cidade! Não é antigo, sendo da primeira metade do século XX, mas a arquitetura é bem diferente e lembra um pouco a gótica. Segundo a Wikipédia, ela reúne traços de três estilos: neo-românico, neo-gótico e bizantino, formas revivalistas típicas do período em que começou a ser planejada e construída: a virada do século XIX para o XX.

Essa região é também a região do Vinho Verde ❤ ❤ o único vinho que eu realmente gosto além do Mioranza hahahah É gostoso, mais suave que um vinho normal, é considerado branco por causa da cor, e tem umas bolhinhas tipo espumante! Vale muito a pena experimentar!

2ª parada: Ponte de Lima!

É uma cidadezinha bem pequena, na beira do rio Lima. O nome do local vem do nome do rio combinado com uma ponte maciça que existe desde pelo menos a época medieval. Foi por muito tempo considerada a unica passagem segura sobre este rio.

Dizem que a cidade foi criada por D. Tereza de Leão em 1125 e tem até uma estátua dela na cidade, com os dizeres que instauram a vila, em nome de seu filho. Assim, é a vila mais antiga de Portugal.

A minha experiência…

A ponte é linda, e imaginar que pessoas passam sobre ela desde o século XII, pelo menos, é muito louco.

Tava muito MUITO quente no dia e por isso não tava agradável ficar andando muito pela cidade. Mesmo assim, adoramos o que vimos.

Puente-lima

3ª parada: Pontevedra!

É uma cidade da região da Galícia (ou Galiza), na Espanha. Foi dominada pelos romanos e era um centro onde se cruzavam diversos caminhos, e onde tinha uma das pontes para atravessar o rio Lérez. Viveu do comércio e, em alguns momentos da história, do monopólio da produção de alguns produtos, mas só no século XIX que se tornou capital de distrito e um centro administrativo.

Minha experiência…

Essa cidade também passamos num momento de muito calor e em que tudo estava fechado! sério, queríamos comer, e nada estava aberto, foi um transtorno. Aquele papo de que na Espanha as coisas fecham para a siesta, sabe? verdade nessa cidade!

Tirando isso, ela tem um centrinho bonitinho, várias igrejas e prédios antigos. porque meu computador tá todo cagado, eu peguei fotos da internet.

Bem, não tenho muito mais pra falar dela. Seguimos viagem para Santiago…

4ª parada: Santiago de Compostela

Santiago é também um município da Galícia, e é conhecido por causa de sua catedral e do Caminho de Santiago, que falarei já, já.

Antes de se tornar uma grande cidade, com toda a importância religiosa e de peregrinação que carrega hoje, foi um povoado romano e, depois, com o fim do Império Romano, foi conquistada pelos suevos – grupo bárbaro germânico, com origem no Reno, que se instalou na região do norte de Portugal e da Galícia.

O túmulo de Santiago, o caminho e as peregrinações…

Eu ouvi uma história e li outra sobre porque há esse apego com Santiago na região.

A primeira que eu ouvi foi que em uma viagem, um homem religioso (não dizia se era apenas católico ou se fazia parte da estrutura da Igreja) estava cansado e teve que deixar para trás algumas coisas que carregava. Ele escondeu essas coisas para poder voltar e buscar depois. Quando voltou, não encontrava, até que viu algo brilhando e, quando foi atrás, era a imagem de São Tiago lhe mostrando o local correto onde estavam escondidas as coisas dele. Com isso, criou-se ali um altar/local de adoração, e passou-se a peregrinar para lá, seguindo os passos em busca de um milagre e de expiações.

A segunda diz que o apóstolo Tiago, junto com os seus discípulos, viajou até a península ibérica pregando a palavra de Cristo. No século IX um eremita e um bispo encontraram, em uma clareira, um sepulcro de pedra e, ali, três ossadas. O bispo identificou uma delas como sendo a de Tiago e as outras duas de seus discípulos.

O então rei das Astúrias foi, assim, para o local e mandou ali construir uma igreja e formar uma povoação, além de dar privilégios régios àquela comunidade. Com isso, ele é considerado o primeiro peregrino de Santiago e também cria, em torno da imagem do apóstolo, uma tradição muito forte.

Por toda a região do noroeste da península ibérica é possível ver relatos de aparição de São Tiago, principalmente para auxiliar os devotos em guerras: na expulsão dos mouros da península, nas batalhas contra os árabes na ocupação portuguesa do Marrocos no século XV e XVI, e até na cidade de Macapá, no Amapá, aqui no Brasil, a festa a São Tiago é típica e vem do período colonial, ainda.

Bem, por causa dos achados de São Tiago, o apóstolo (ou São Tiago Maior), a cidade se tornou ponto de peregrinação de pessoas de vários pontos da Europa. É daí que vem a ideia do “caminho de Santiago”. Esse caminho, na realidade, é um conjunto de caminhos, e não há a definição de um que seja o verdadeiro ou principal. Algumas pessoas falam do Caminho que vem da França, principalmente por causa da ideia de que foi o caminho que o próprio São Tiago percorreu na sua viagem, outros consideram o caminho português o verdadeiro, pois foi o rei das Astúrias, que dominava a região, que foi o primeiro peregrino e, assim, o caminho que ele percorreu deve ser o principal.

800px-ways_of_st-_james_in_europe

Importa dizer que, ademais seu valor religioso, hoje em dia o caminho é percorrido por muitas pessoas por questões espirituais e culturais – eu mesmo conheço muitas pessoas que fizeram o caminho e não são católicas, ou são mas não são praticantes.

Minha experiência…

Bem, primeiro que Santiago é uma cidade muito turística, porque se somam os turistas normais, como nós, com os peregrinos, que são MUITOS. Voce os reconhece pois 1. eles estão vestidos com roupa de caminhada, mochilonas e umas estacas ou cajados na mão (do tipo que as estátuas e pessoas da foto abaixo estão segurando rsrs); 2. porque tão tudo com cara de cansado; 3. eles vão direto para a praça onde fica a catedral, e sentam de frente pra ela, é bonito de ver como as pessoas se sentem aliviadas e recompensadas pelo trabalho duro, e olha que é duro MESMO, ave.

peregrinos

Bem, a catedral é linda, é de tirar o fôlego! e a praça onde ela fica também. MAS estava em reforma e as minhas fotos não ficaram boas ¬¬ mas peguei algumas na internet pra vocês:

Tem outros prédios históricos lá e o centro é todo bonitinho, as ruas típicas de uma cidade medieval.

O hotel que ficamos era bem longe do centro, mas já sabíamos disso e os planos eram irmos de carro mesmo, então foi de boas, mas não era um hotel para turistas normais ficarem, pois era longe MESMO.

5ª parada: Braga

Braga é a 3ª maior cidade de Portugal, e capital da região do Minho. Foi ocupada desde a antiguidade e há vestígios de ocupação celta na região. Enquanto cidade mesmo, foi fundada como Bacara Augusta, capital romana da região da Galícia, em homenagem ao imperador romano Augusto. Tornou-se também capital do reino Suevo depois da queda do Império Romano.

Foi dominada pelos mouros na ocupação da península ibérica por estes. Por causa da tradição religiosa da cidade, sendo sede de arcebispado e de arquidiocese. E, assim, ela é conhecida como a cidade das igrejas!

Minha experiência…

Braga é uma cidade bem bonitinha e bem gostosa, mesmo no calorão que estava quando chegamos lá! Tem realmente muitas igrejas, muitas mesmo, e são bem bonitas. braga tem também um jardim lindo na frente da prefeitura!

6ª parada: Guimarães

Guimarães é um distrito do município de Braga, e fica bem pertinho dela. Foi o primeiro centro de governo de Portugal e de onde saíam os exércitos da reconquista do território contra os mouros.

Minha experiência…

Bem, eu já tinha ido em Guimarães em 2012, bem como em Braga. Esse ano tava tão quente lá que a gente não tava aguentando, então conhecemos apenas o Castelo. Diferentemente de 2012, dessa vez a entrada era paga (2 euros) e ele tinha algumas estruturas de segurança dentro do Castelo que não tinha quando eu fui em 2012.

Andar pelo Castelo dá uma ideia de como era viver ali, mesmo que fosse apenas para defender/guerrear. Também dá uma ideia de como poderiam funcionar as coisas lá dentro, é muito legal. Eu entrei em vários castelos medievais nessa viagem e por mais parecidos que sejam, cada um é diferente do outro e dá novas ideias.


Bem, esse foi o resumão da minha viagem ao norte de Portugal!

Espero que curtam

Anúncios

Diário de viagem: Porto!

OI gentemm!

Hoje eu vou falar sobre a segunda cidade que fomos, Porto (Portugal). Também já postei fotos de lá aqui no blog, em Viagem pt. 02. Mas agora eu vou falar de lá mais detalhadamente.

Primeiro, Porto é linda! Não mais que Lisboa, mas é ❤ Porto tem bastante coisa pra fazer, principalmente por ser uma cidade com uma vida jovem e universitária muito grande, e que se orgulha bastante disso. Pra quem gosta de sair a noite, balada e bares, mas também pra quem gosta de comida boa e ambiente tranquilo, lá é ótimo.

Um pouco sobre o município…

Porto fica na região norte de Portugal e é a segunda maior cidade de Portugal, multicultural e muito turística. Está à beira do Rio Douro e teve sua vida e dinâmica sempre voltada à esse rio e à navegação.

A região de Porto, assim como a de Bragança, foi espaço de ocupação celta e depois romana; nessa época, chamava-se Portus Cale – que alguns dizem ter sido o que originou o nome do país. Por causa da ocupação Moura na península, a cidade foi reconquistada por volta de 999 d.C. e foi berço de vários reis portugueses, inclusive de D. Afonso Henriques (ou Afonso I), conhecido também como “O Conquistador”.

Porto teve ainda muita importância no decorrer da história de Portugal, tanto política quanto comercialmente. Foi de lá, por exemplo, que saíram as naus de Vasco da Gama, e também resistiu a vários cercos até meados do século XIX.

Minha experiência…

Primeiro, vou falar do meu hotel – aliás, doS meuS hotéIS heheheh. Em Porto, por causa de uma confusão com as reservas, nós ficamos em 3 hotéis diferentes. O primeiro e o segundo eram hostels, bem simples mesmo, mas em quarto triplo com banheiro só para nós (eu, minha mãe e meu irmão). Os dois eram na região bem central e, por isso, em prédios velhos e por dentro era só escada, e daquelas de caracolzinho bem estreita. Tirando isso, eram tranquilos, nada de muito bom nem de muito ruim. Aliás, tem uma coisa ruim: não tinha ventilador nem ar condicionado e a cidade tava um forno do cão (acho que todo Portugal estava hehehe).

Bem, segundo, o transporte em Porto. Lá, não precisa de transporte, porque dá pra fazer tudo a pé ❤ amo essas cidades europeias por isso, sério. Cê faz tudo andando, pelo centro todo, e é tudo velho, lindo e cheio de história. mas se precisar, o transporte funciona muito bem e é bem baratinho 🙂

Terceiro, a comida… ah, comida nham nham tem a tradicional Francesinha, que é um tipo de sanduíche típico de lá, que é uma delícia (em alguns lugares). Você encontra francesinha em todo lugar, mas em poucos ela é realmente boa, viu? Se você comer uma e não curtir, não desiste!

como-fazer-francesinha-com-batata-frita

Além disso, na Ribeira tem vários restaurantes e tem comidas típicas como bacalhau (À Brás é o meu favorito da vida, comi umas 500 vezes, e eu não gosto de bacalhau, viu?!), costelinha de porco e outras, além de muita sangria, o licor beirão e a Ginginha (um licor feito de uma prima-irmã da cereja) também.

Bem, vou falar alguns lugares que eu não deixaria de conhecer de jeito nenhum:

Centro histórico e ribeira: “Se perca” pelo centro da cidade, e faça tudo andando: Estação São Bento, Avenida dos Aliados, Torre dos Clérigos, Igreja do Carmo e a Universidade do Porto, chegando até os jardins do Palácio de Cristal.

Ande também pelas ruelas que ligam a Sé à Ribeira, que é uma experiência ímpar ❤ Na Ribeira, tire tempo para olhar o rio e sentir a vibração dos turistas no local, que é super movimentando, tem artistas de rua, restaurantes e muito movimento. Você pode comer por lá, andar pela praça da ribeira e pela rua São João, ou ir até a Ponte Luís I, que tem uma visão bem bonita do rio e da cidade. Dali, você pode subir de volta para o centro pelo funicular, que tem uma vista LINDA, tanto de dia quanto de noite.

Por fim, vá à rua de Santa Catarina, se quiser fazer compras!

Jardins do Palácio de Cristal: Bem, dá pra passar a metade de um dia nesse jardim, fazer pic nic lá, curtir os pavões e as feirinhas que sempre tem por lá (quando fui era de coisas naturais e sustentáveis), ou só procurar um lugar mais favorável como mirante, para tirar foto da vista do rio e de Vila Nova de Gaia, na outra margem.

O jardim é lindo, tem flores e plantas diferentes, e é enorme. Ele também é super alto e dá uma visão muito legal. Vale muito a pena!

Caves de vinho do porto: Esse ultimo passeio imperdível é em Vila Nova de Gaia, de frente para a Ribeira. Pegue o metrô para os Jardins do Mosteiro, que é um parque bonito, com uma vista também linda, e uma estação bastante diferente do metrô. De lá, você pode descer andando ou de bondinho, até a beira do rio.

Na beira, vocês encontre MUITOS restaurantes e passeios de barcos, além das diversas caves de vinho do Porto, onde o vinho é guardado e maturado (o vinho do Porto não é produzido em Porto, viu?!). Eu sinceramente não achei nada de mais o passeio dentro da cave, mas muita gente gosta, e normalmente no fim você tem degustação de vinho. Escolhemos a primeira que eu simpatizei e realmente era boa (dizem que tem umas que são bem ruinzinhas, não seja muito murrinha! pagamos 8 euros no passeio com degustação se não me engano,mas tem umas de 2 euros, e outras de 20!). Só o passeio pelo “calçadão” já é gostoso, e as barraquinhas de produtos para turistas (comidas, artesanatos, etc) também!

Bem, eu gostei muito de Porto dessa vez, mais do que das outras. Espero que vocês tenham gostado do que leram e do que viram hehehe

Beijosss

Diário de viagem: Bragança!

Gente, no primeiro post sobre os lugares que fui na minha viagem, vou começar por Bragança, sobre a qual eu já falei aqui.

É uma cidadezinha pequena de Portugal, a uns 30km da fronteira com a Espanha, sendo mais perto de Madrid do que de Lisboa heheh

Bem, é verão na Europa e em Bragança estava MUITO QUENTE, sério, muito mesmo – mas no período de inverno lá costuma também nevar, e pelas fotos que vi, ela fica linda no inverno. Olha só:

casteloneve
Retirada do blog eskinasekantos

Um pouco sobre o município…

Bragança fica na região de Trás-os-Montes, norte de Portugal. O território da cidade já é ocupado desde o século II a.C., quando os grupos Celtas que viviam ali a batizaram de Brigância, passando a se chamar Bragança pois o nome original foi se latinizando.

A região foi ocupada, além dos Celtas, por Romanos também, e foi espaço de disputas com Mouros e também com Espanhois. Já sob poder de portugueses, foi um espaço de importância para Portugal nas disputas territoriais com Espanhois, por estar muito perto da atual fronteira.

Minha experiência…

A cidade é bem pequena, gente, e dá pra você fazer basicamente tudo no centro histórico a pé. A região de Bragança tem muito de turismo natural com praia de rio e parques e outras vilas bonitinhas, mas aí pra isso é preciso ter carro.

Eu fiquei hospedada no Hotel Estalagem Turismo, que fica em cima de um morro bem longe de tudo da cidade. Os quartos são bons, mas ele não é tudo que diz no site não, a piscina é pequena igual aquelas pra crianças e o acesso a ela é pelo lado de fora do hotel, fica meio longe pra usá-la e depois ir pro quarto tomar um banho, além de ficar meio isolada χ a wireless é só nas áreas comuns mas 99% do tempo não pega χ O atendimento é bem grosseiro, depois a moça melhorou quando a gente reclamou com a dona sobre isso χ – mas o atendimento da dona foi bem solícito  O restaurante tem um preço justo, comida gostosa e cada prato dá tranquilamente para duas pessoas, ponto positivíssimo  Táxi de lá para o centro dá uns 5 euros, o que é barato para nós (aqui em Brasília qualquer 5minutinhos dá 30, 40 conto)  O quarto é bom, as acomodações, o chuveiro, a cama 

Bem, o que tem pra ver e fazer em Bragança? O castelo! O castelo lá é bem legal, é bonito e dentro das muralhas tem várias casas e barzinhos, um jardim bem bonito, além de museus e o próprio castelo que dá pra visitar. Andar por cima das muralhas também é muito legal e dá uma visão linda da cidade!

Uma curiosidade: Na parte de dentro das muralhas do castelo tem um edifício chama Domus Municipalis, que significa Casa Municipal. Apesar do nome ter esse significado e o prédio realmente ter sido usado como sede municipal e da administração de Bragança no século XIX, ele não foi construído com essa finalidade, e sim como uma grande cisterna para guardar água principalmente da chuva.

Porém a maior curiosidade está no fato de ele ter sido construído no século XII por civis! Ele é o único exemplar de construção medieval que não foi sancionada e coordenada pelo Rei, um nobre ou algum funcionário real. Sentindo a necessidade de uma construção que auxiliasse na captação e armazenamento de água para a população, a própria população construiu o Domus. E há 2 pontos ainda mais interessantes: 1. o modelo da arquitetura usada no Domus – românica -, com toda a precisão arquitetônica, tendo sido concretizado por populares, pessoas que não tinham, teoricamente, o conhecimento necessário pra isso; 2. o fato de as pedras utilizadas no Domus não são encontradas no solo ao redor do Castelo, e sim foram trazidas de longe para construir esse prédio que acaba se distinguindo de todo o resto. Pelas fotos vocês podem ver:

Imagina carregar e trabalhar aquelas pedras retinhas do Domus? Hoje é até díficil a gente imaginar. Segundo a guia que nos explicou tudo isso que falei aqui pra vocês disse que não se sabe porque eles decidiram usar esse outro tipo de pedra, que era maior, mais pesada e se encontrava mais longe.

Além do Castelo, Bragança também tem um centrinho histórico que é a região da Praça Camões e da Sé de Bragança. Eu não consegui ver muito porque tava na época da eurocopa e Portugal tava na semi final, e por isso essa região tava toda ocupada por telões, barraquinhas e cadeiras pras pessoas verem os jogos, mas é uma região gostosa, com as típicas pastelarias portuguesas (que são nos moldes que no Brasil chamamos de padarias, com mesinhas e você pode comprar salgados, bebidas ou outras coisas e comer lá mesmo, sabe?) pra gente sentar, conversar e dar um tempo.

Basicamente, é isso. Lá não tem muita coisa não e é uma cidade que eu iria numa viagem de carro, que a gente passa em várias cidadezinhas diferentes rapidamente. Realmente eu não iria lá pra um turismo mais longo.

Bem, como eu estava em um Congresso acadêmico, eu participei de um evento social que foi organizado por eles, que foi uma visita à Régua e Pinhão, com um passeio de barco pelo rio Douro e uma visita a uma fábrica de vinhos. Porém, nem em Régua, nem em Pinhão, a gente conseguiu conhecer nada da cidade. A beira do rio, nas duas cidades, é muito bonita, mas não tivemos tempo – nem muito ânimo, com o calorão – de apreciá-las.

Bem, foi isso, gente. De Pinhão nós fomos pra Porto, mas isso vou contar pra vocês outro dia.

Beijosss

Comprinhas: Esmaltes!

OLA, OLAAA!

Hoje eu vou mostrar meus esmaltes novos que comprei durante a viagem também!

A maioria é da Kiko, porque além de eles serem muito bons eles estavam por 1 euro na loja!!! :O só não comprei mais porque as cores já estavam no fim e não tinham muitas outras que me agradavam.

Vamos lá, ver as cores?

ps: eu ainda vou comprar aquela rodinha com unhas de acrílico para poder pintar e mostrar pra vocês as cores de verdade, ok?!

Jpeg

Vamos ver em mais detalhes:

Jpeg

Na ordem:

515 – cinza arroxeado com leve cintilância rosa

514 – marrom com cintilância dourada

530 – azul com cintilância dourada meio esverdeada

528 – azul cremoso normal

535 – verde folha com cintilância verde mesmo

388 – verde água com cintilância levemente prateada

285 – vermelho com uma levíssima cintilância rosada, quase não dá pra perceber

Como eu ainda não passei nenhum deles, não sei como ficam na unha, mas a qualidade dos esmaltes da Kiko é bem alta, eu já tenho alguns, então to amando ❤

Jpeg

Na ordem:

20 beige perla – Astra Make Up – bege com cintilância dourada e prateada

055 – Miss Sporty – rosa claro perolado

W02 – Yes Love – vermelho alaranjado com alta cintilância prata

2645 – Yes Love – roxo pastel cremoso com uns bagulho preto no meio, que ainda não consegui descobrir se são glitter ou o que, porque não brilham!

S4 – Yes Love – apenas glitter esverdeado e dourado

53 Rock my world! – Essence – cinza chumbo cremoso

16 – Basic Cosmetics – verde escuro cremoso

Esse da Miss Sporty eu já usei. Ele é meio grosso e é fácil de passar e até que dura bem, mas o perolado dele não fica uniforme na unha. Particularmente eu gosto assim, mas tem gente que acha que é mal passado e tals, porque as estrias do perolado não ficam retinhas do início ao fim da unha. Enfim… não ligo muito pra isso. Depois de 2 semanas o brilho dele ainda está o mesmo e não parece velho, sabe? gostei!

O da Basic Cosmetics também usei, mas não curti… ele sai muito rápido e o brilho dele parece de esmalte velho, sabe? além dele ter manchado toda a minha unha :/

Então, são esses. Esses três da Yes tavam em promoção, tipo, 3 por 1,5 euro, e eu não pude deixar passar eheheh escolhi esse roxo e o glitter pra tentar sair da zona de conforte, vamos ver, né 😛

Beijoss

Dia do batom!

Olaaa!

Hoje eu vi pelas redes sociais que é o dia do batom! Então decidi fazer um post mostrando pra vocês os batons que comprei na minha viagem. Como foram muitos, não farei 1 por 1 agora não, mais um conjunto pra vocês terem ideia.

Foram 19 batons que comprei em lugares diferentes. Os primeiros que mostrarei são os em bala:

 

Jpeg

As cores não estão muito fieis em alguns deles. São 2 vermelhos, 1 coral, 1 laranja, 1 rosa, 2 roxos, 2 marrons e 2 nudes. Comprei dois deles num china (são tipo as 1,99 na Europa), um deles na loja da marca do batom, e os outros em cosméticas/farmácias (Clarel, Boots e SuperDrug).

Esses são os em formato de lápis – e um de esponjinha, que terá post logo, logo! são 2 rosas, 2 vermelhos, 2 nudes, 1 roxo e 1 marrom. O roxo em lápis é da Kiko Make Up Milano, que vocês já devem ter percebido que eu amo demais! Pois é, mas o curioso é que no post do 1 por dia – dia 22 eu falei do meu batom preferido da Kiko, que é uma cor que foi descontinuada… acontece que achei essa mesma cor agora em formato de lápis! ❤

Eu amei e, OBVIAMENTE, comprei um hehehe

Jpeg

O ultimo que mostro pra vocês é o único líquido que comprei, um rosinha antigo queimado que depois que seca NADA tira ele, nem esfregar com bucha hahahaha só gordura mesmo!

Gente, eu confesso pra vocês que procurei mais batons líquidos lá, mas na Europa não é tanta moda quanto aqui, muito menos os mattes. A maior parte dos líquidos que achei, de marcas baratas e cara, são tipo gloss, ficam melecados (mas tem cores fortes, não só brilho) – mesmo alguns que diziam ser mattes, não ficavam sequinhos. Como não sou fã de batom líquido, comprei só esse mesmo!


Espero que vocês tenham gostado de ver minhas novas aquisições! eu vou mostrar eles em mais detalhes pra vocês depois 🙂

Beijosss

E bom dia do Batom 😉

VOLTEEEEEEEI!!!!

HAHAHAHA

OIOIOIOI gente! tudo bem??!

Voltei de viagem, finalmente, e vou poder tomar as rédeas do blog de novo ;P

Eu vou contar pra vocês como foi a viagem, mas antes vou apresentar meus planos pro blog daqui pra frente!

Planos

Bem, eu vou recomeçar o Projeto 01 por dia apenas dia 08.08, porque até lá pretendo postar coisas da minha viagem e também me reestabelecer depois de quase 1 mês fora hehehe Os esmaltes da semana também só voltarão a partir do dia 08!

Até lá, vou mostrar tanto as fotos da viagem, como os roteiros de passeio que fiz, como também as makes que comprei. Vou fazer tudo em posts organizadinhos pra vocês ❤

Viagem

Sobre a viagem, foi m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-a ❤ mas eu confesso que já estava com saudades de casa, e principalmente do namorado hihih Até porque eu queria ter podido dividir essas experiências com ele… mas teremos outras oportunidades!

Bem, vocês puderam ver o roteiro da minha viagem no post Roteiro de Viagem! e depois acompanhar algumas das minhas fotos, mas não tive como postar tudo, né, então eu vou fazer um post para cada lugar que fui, e colocarei nelas as fotos, além de falar do lugar, o que fiz, o que achei e tudo mais. Vou tentar fazer um post por dia até o dia 07! 🙂

Só pra dar um gostinho pra vocês: Madrid e Portugal são só amor ❤ eu já conhecia (não todas as cidades que fui dessa vez em Portugal, mas pelo menos metade) e eu continuo apaixonada por elas! Londres é de outro mundo, é tudo que eu pensava e mais um pouco (inclusive tão cara quanto!) e eu simplesmente me vejo morando lá pra sempre, se eu pudesse; Stonehenge e Bath são muito legais e eu queria ter andado mais por Bath, mas estava com o pé machucado e conheci pouco. Berlim é apenas ódio e decepção em meu coração </3 Praga virou o amor da minha vida e já estou planejando me mudar pra lá, amei demais MESMO – mais do que Londres porque é menor, mais “fácil” e mais barata hehehehe

Ah, e eu aproveitei pra comprar alguns cosméticos, e vou fazer post sobre eles também! não uma resenha de cada um, por enquanto, mas mostrando quais comprei, preços (dos que eu lembrar heheh) e onde comprei.

Bem, agora é esperar os posts bem detalhadinhos!

Beijoss, e obrigada por continuarem de olho e curtindo meus posts enquanto eu viajava ❤ vocês são ótimas(os)!

Viagem pt. 03

Esse post vai ser maiorzinho, pois to aproveitando o computador do meu irmão para postar! Vou falar de todo o resto da minha viagem por Portugal! Bora?

Bem, depois que saímos de Santiago de Compostela (para quem não viu, clica na pt.02 e curte lá!) nós descemos de volta para Portugal, e passamos em algumas cidades antes de chegar em Porto – íamos passar em mais, mas tava MUITO quente e não aguentamos, queríamos logo um banho e dormirrrr. No dia seguinte descemos para o sul até Coimbra. Confere aí:

A primeira que passamos na volta foi Braga, a 3a maior cidade de Portugal, e cidade das igrejas!

Depois fomos em Guimarães, pertinho de Braga e tem um castelo medieval considerado um dos mais bonitos de Portugal. Tava muito quente e a gente não aguentou andar muito não, então só fomos nele e fomos embora!

No dia seguinte fomos até Coimbra direto, sem parar:

Depois seguimos para Viseu e para o castelo de Linhares da Beira, uma vila com não mais que 300 habitantes, no meio das montanhas, na beira da Serra da Estrela.


Bem, gente, é isso. Eu AMEI esse ultimo castelo, muito legal, calmo, bem paraíso mesmo, sem muita intervenção do homem mas com informações turísticas direitinho para nos situar! Vale a pena ir, mas tem que ser de carro!

Viagem pt. 02

OLÁÁÁÁ!!

Nossa, até agora estava muito difícil postar aqui. todo dia era uma maratona de passeios, fotos, comidas, passeios, e anda, anda e anda… Que eu chegava morta nos hoteis e ainda por cima não tinha mais nem bateria nem internet direito!

Bem, agora eu consegui uma boa internet e tempo, e eu vou postar para vocês um pouco da minha viagem dos ultimos dias, começando por Porto:

Fizemos uma viagem também para o Norte de Portugal… Primeiro passamos por Viana do Castelo:

Depois por Ponte de Lima, que é a vila mais antiga de Portugal, de 1200 e alguma coisa, e a ponte ainda está lá!!:

A estátua representa uma mulher com aquela roupa típica que as crianças estão usando na foto de Viana do Castelo.

Depois por Pontevedra, já na Espanha:

E então chegamos a Santiago de Compostela:

As construções aqui são realmente lindas e gigantes, mas como chegamos muito cansados e já meio tarde, a gente não andou muito pela cidade, só fomos nesses dois prédios. A Catedral estava em reforma, então as fotos tão horríveis! Aí copiei uma da internet mas bem real, mostra bem o que eu vi lá!


É isso!!! depois eu posto a volta pra Porto e a viagem que fizemos de carro para o sul, até Coimbra!

 

Beijosss!

Viagem pt. 1

Gente, desculpem pelo post todo sem formatação bonitinha, sem fotos editadas nem nada! Tudo puro e cru hahaha é que pelo celular é difícil postar!
Bem, algumas fotinhas pra vocês!

image

Grupo de dança típica da região do Minho, em Portugal! As roupas são típicas também e passadas de geração em geração! Tem peças que não se acha mais pra comprar!

image

image

image

image

Essas são do Castelo de Bragança! Tivemos uma social do congresso lá, foi muito legal e vou colocar foto em seguida! Lá podemos andar nas muralhas e tudo mais, e tem uma vista linda da cidade!

image

image

Esse é o Careto! É um personagem do folclore e carnaval do norte de Portugal. Eles dançam e pulam com muitos sinos na roupa barulhando, é muito divertido!

image

image

Essas fotos são de Lisboa! A maioria de lá ta com minha mãe porque meu celular tava acabando a bateria no dia!

Bem, amanhã tem mais coisa e não sei quando vou conseguir postar de novo, porque a internet aqui ta beeeem ruim 😦

Beijosss!

Arrumando as malas!!

Oioioi galerss!

Hoje eu to enrolada finalizando as coisas da faculdade e da viagem também! Minha mala já está quase pronta e eu vim mostrar pra vocês!

Jpeg

Bem, não sei se todo mundo sabe, mas as empresas low cost de aviação na Europa deixam que a gente leve um tamanho muito limitado de bagagem, e só de mão! Assim, eu decidi levar minha mochilona de viagem mesmo, ao invés de uma mala estruturada, pois a mochila é mais fácil de levar nos vôos e de carregar pelas ruas das cidades.

Ela vai um pouco vazia, porque quero voltar pra Brasília com presentinhos e lembrancinhasss!

Jpeg

Bem, vou levar alguns acessórios de frio também, porque tem lugar que eu vou que a máxima tá 25º e a mínima tá tipo 12º :O

Minha luvinha e meus dois cachecois, o clarinho é bem fininho. Eu escolhi esses dois porque as cores são bem coringas. Marrom é uma das cores que eu mais gosto em roupas, e uso bastante. Ele combina com a maioria das roupas que to levando.

Jpeg

Bem, aí estão as minhas bolsinhas de coisinhas. A preta é uma doleira, para carregar documentos e dinheiro durante a viagem. A laranjinha com dourada eu ganhei da minha mãe quando ela foi pra Grécia e eu to levando para poder carregar moedas, porque na União Europeia eles usam muita moeda, muita mesmo.

Bem, to levando também o BB Cream da Maybelline, que eu amo ❤ e um corretivo da Natura porque qualquer saída a noite posso querer disfarçar algumas manchinhas e olheiras, né? os outros dois potinhos eu reutilizei: coloquei o shampoo que eu uso no dia a dia nele, cada um de 30ml. O outro potinho lá sozinho à direita eu enchi com sabonete líquido para o rosto, pois minha pele muito oleosa não pode ser descuidada.

Bem, em baixo do sabonete tem os batons que decidi levar: O Cereja/Burgundy e o Ameixa/Black Cherry da Extralasting da Avon; o Jade, da Racco, que tem resenha aqui no blog; o Rosa Retrô da Eudora, que dá uma cor de boca bonita e é meio metálico, então fica diferente, e o Beijo Cinderela da Marchetti, que é um nude puxado pro marrom caramelo e que dura bastante. Eu escolhi só esses porque pretendo comprar cosméticos lá, né gente 😉

Seguindo para a esquerda tem um lápis de olho rosa clarinho da Sephora, um rímel preto da Ruby Kiss que eu amo de paixão, uma sombra metálica cinza chumbo da Racco, que já foi descontinuada, infelizmente, ela é cremosa e em forma de caneta, sendo facinha de passar. tenho 3 cores dela e minha mãe tem as outras 2 hihih um dia vai rolar resenha delas aqui.

Por fim tem um lápis de olho Smoky verde escuro da Bourjois, que vem com esfumador de pincel, que eu amo, e um duo de lápis para olhos e boca, preto e vermelho meio tijolo, meio metálico. É bom porque ele tem já apontador, então é uma mão na roda!


Bem, gente, é isso! espero não esquecer nada agora. Claro que só mostrei algumas coisas né! 😛

Bora lá!