Os monstros psicológicos!

Oi gente! Hoje eu vou falar de algo que é muito importante e muito presente na minha vida, um assunto que as vezes é bastante tabu: as doenças psicológicas. Entre achar que é besteira e silenciar quem sofre desse mal, várias ações são tomadas por quem sofre disso para esconder o que está sentindo.

São vários tipos de problemas, dos mais raros aos mais comuns, com vários níveis e nuances. A depressão é algo que estamos tão acostumados a ouvir falar que muitas vezes pensamos que não é nada de mais, mas é! Já ouvi de colegas psicólogos que já virou um problema tão comum que nem dá pra levar a sério quando alguém é diagnosticado com ela. Acho isso tão absurdo que nem sei por onde começar a falar.

Outro problema que está bastante comum no mundo moderno: a ansiedade. De níveis leves como aquela ansiedade pré-prova ou pré apresentação de algum projeto ou trabalho até níveis altos como a Síndrome do Pânico, que pode fazer com que a pessoa não consiga nem sair de casa, a ansiedade está presente em quase todo mundo e muitas vezes é confundida com aquele friozinho na barriga na hora de ter que cumprir uma tarefa.

Mas há níveis de ansiedade que são benéficos e positivos. Enquanto doença de verdade, a ansiedade se mostra paralisante, desesperadora, ela toma conta da mente e, PRINCIPALMENTE, do corpo. A anorexia, por exemplo, é um problema que pode ter origem em níveis altos de ansiedade e afeta diretamente a saúde e o corpo da pessoa.

A pressão que nossa sociedade exerce sobre nossas escolhas, nossos gostos, nossos corpos, é exageradamente alta. Atingir níveis de aceitabilidade social, padronizados principalmente pela grande mídia (internacional e nacional) é uma tarefa árdua e, para muitas pessoas, quase impossível: e daí vem, dentre muitas outras coisas, os movimentos em prol da beleza negra, da beleza gorda, da beleza oriental e médio-oriental. Isso para ficar apenas na beleza.

Essas pressões e preconceitos alimentam problemas psicológicos em um número cada vez maior da população. São problemas da vida moderna e eu tendo a acreditar que isso se dá pela sensação de aceleração do tempo – e que não conseguimos fazer tudo o que queremos, às vezes nem o que precisamos – junto com a sensação de não corresponder a esses padrões.

Bem, em consonância com isso, e auxiliando na ideia de que falar sobre isso não é demonstrar fraqueza, o artista Toby Allen criou uma série chamada “real monsters” monstrinhos que representam alguns desses problemas. O trabalho dele pode ser visto no site (clicando no nome do autor) e aqui embaixo eu postei algumas. Confira:

Eu tenho Síndrome do Pânico, que hoje já está controlada e não preciso nem de remédio mais, mas cada dia é uma batalha para não deixar ela voltar. Meu avô e minha sogra tem depressão e, apesar de serem diferentes, os dois possuem dificuldades parecidas, uma nostalgia negativa, e necessitam de um maior cuidado e atenção.

E vocês, convivem ou tem experiência em algum desses problemas?!

Comentem aqui, bora conversar 🙂

Anúncios

6 comentários sobre “Os monstros psicológicos!

  1. Tenho depressão há bastante tempo e sei bem como é essa “batalha para não deixar ela voltar” que vc comentou! Infelizmente, essas doenças são consideradas passageiras para a maioria das pessoas. Se todos pensassem da mesma forma, garanto que nós, “vítimas” desses monstros psicológicos, teríamos uma experiência bem melhor no controle e tratamento. Fico feliz em saber que a sua síndrome do pânico está controlada e espero que isso continue durante muito tempo! Amei o post! Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

Opine também!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s